Servidores federais vão somar forças a greve geral do dia 19

Servidores federais de todo o Brasil vão parar no dia 19 de fevereiro na greve geral da classe trabalhadora contra reforma da Previdência e a retirada de direitos. A categoria soma forças a outros setores que também já aprovaram paralisação de atividades no mesmo dia. A decisão unânime foi tomada neste fim de semana na reunião ampliada dos fóruns (Fonasefe e Fonacate) que integram o conjunto dos federais.

No encontro outros eixos unificados foram aprovados e devem conduzir uma grande campanha nacional pela revogação da Emenda Constitucional (EC) 95/16, que congela investimentos públicos pelos próximos 20 anos. A luta contra o desmonte dos órgãos públicos, pela revogação da reforma Trabalhista e por eleições democráticas em outubro também compõe o eixo de unidade entre os federais.

Ainda sobre os planos de autogestão, a Condsef/Fenadsef aprovou em sua plenária nacional que a assessoria jurídica ingresse com ações judiciais contra os reajustes abusivos de 19,94% (Geap) e 22% (Capsaúde). A assessoria também deve orientar as entidades filiadas a adotar procedimentos também nos estados, o que inclui a Assefaz. Entre os objetivos está também propor uma auditoria nas contas dos planos de autogestão. Além disso, debates para discutir alternativas e soluções aos planos também serão promovidos pela Condsef/Fenadsef.

Fonte: Condsef

Compartilhe!