Milhares de pessoas tomam as ruas de São Luís em defesa da educação pública de qualidade

Os estudantes, professores, profissionais da educação e a classe trabalhadora como um todo, encheram as ruas de São Luís no último dia 30 maio, para lutarem contra os cortes na educação, anunciados pelo ministro Abraham Weintraub e contra a reforma da Previdência do governo de Jair Bolsonaro (PSL), rumo à greve geral do dia 14 de junho.

Milhares de pessoas imortalizaram o 30m, que será contado para as futuras gerações como um dos atos mais bonitos realizados pela sociedade civil organizada.

Foi uma atividade pacífica, que tinha como finalidade precípua, repassar para a sociedade todas as mazelas do desgoverno Federal, que infelizmente, tem como alvo a penalização da classe trabalhadora.

O Sindsep/MA mobilizou a sua Direção e a base, e caminhou junto com o universo da educação (alunos, professores e profissionais da educação) por uma educação pública e de qualidade, por melhorias de infraestrutura nas universidades e institutos, e pela valorização dos professores.

As atividades do 30m também aconteceram em todo o Brasil com a participação de milhares de pessoas.

São Paulo

Em São Paulo, uma multidão de mais de 200 mil pessoas, se reuniu no fim da tarde, no Largo da Batata, na zona oeste da cidade.

Alagoas

Na capital de Alagoas, Maceió, os estudantes e a população em geral se reuniram na Praça do Centenário, bairro do Farol.

Amapá

Em Macapá, o ato foi realizado na Praça da Bandeira, no centro da capital amapaense.

Salvador

Mais de 20 mil pessoas no bairro Campo Grande, outras milhares nas praças e largos nas demais cidades do Estado atenderam ao chamado no Segundo Dia Nacional de Mobilização em Defesa da Educação e contra Reforma da Previdência.

Fortaleza

Mais de 100 mil pessoas se reuniram na Praça da Gentilândia, no bairro Benfica, onde pediram  #ForaBolsonaro, no ato da Greve Nacional da Educação.

Goiânia

A passeata em Goiânia seguiu pela Avenida Goiás, no Centro, chegando à Praça do Bandeirante.

Mato Grosso

Na capital, Cuiabá, mais de 5 mil estudantes e trabalhadores foram às ruas da capital matogrossense.

Minas Gerais

Milhares de pessoas se reuniram na Praça Afonso Arinos, no centro de Belo Horizonte.

Pará

A concentração do ato #30M foi na Praça da República, no bairro Campina.

Paraíba

Na capital da Paraíba, João Pessoa, a concentração do ato foi no Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Paraná

Em Curitiba, onde o presidente Lula, vem sendo mantido como preso político, desde o dia 7 de abril de 2018, os paranaenses fizeram o ato na Praça Santos Andrade, no centro.

Pernambuco

Na capital pernambucana, a concentração foi na rua Aurora, no bairro Santo Amaro, de onde saíram em passeata.

Rio de Janeiro

Em frente à Assembleia Legislativa do Estado houve uma aula pública e uma intervenção teatral. Depois os estudantes saíram em passeata até a Candelária, onde o ato reuniu milhares de pessoas.

Rio Grande do Norte

Na capital do Rio Grande do Norte, Natal, milhares de pessoas saíram às ruas em defesa da educação, contra a reforma da Previdência e em apoio à greve geral no dia 14 de junho.

Sergipe

Mais de 30 mil pessoas saíram ás ruas de Aracaju, onde se concentraram na Praça General Valadão, região central.  Os manifestantes saíram em caminhada pela Avenida Hermes Fontes, uma das mais importantes da cidade. O ponto final foi no terminal de integração do DIA – Distrito Industrial de Aracaju, onde circula grande parte das linhas urbanas de transporte público.

No exterior

Inglaterra

Em Londres, os ativistas que fazem parte do movimento Academics for freedom Brazil, também engrossaram o coro contra os cortes de 30% na educação.

Suíça

Manifestantes em tom de ironia fizeram o ‘Piquinipe da Balbúrdia”.

Greve Geral

E já tem atos rumo a greve geral do dia 14 de junho confirmados em 24 capitais, no Distrito Federal e mais de 150 cidades das Regiões Metropolitanas e do interior dos estados, segundo levantamento feito pelas CUTs estaduais e pela UNE.

Com informações da CUT

Compartilhe!